Sete previsões tecnológicas para 2017

Previsões para 2017: presença de workstations para criação, diretores de IoT e um futuro com autorrecuperação

Por: Jeff Clarke, vice-presidente de Operações e presidente de Soluções para clientes da Dell

Se você pudesse prever o futuro, como faria as coisas de um modo diferente? Ao entrevistarmos responsáveis por decisões de todo o mundo, 66% disseram que a concorrência de start-ups digitais está incentivando com que eles façam investimentos em infraestrutura de TI e liderança em habilidades digitais. (em inglês)

E faz sentido. Dizer que os últimos anos têm sido agitados é pouco. Toda Blockbuster tem sua Netflix. Toda Borders e Sears tem sua Amazon. Espere ainda mais rupturas em breve. Empresas já estabelecidas estão perdendo em termos de estratégia e inovação para start-ups digitais em todo o mundo. Quase metade nem ao menos sabe se ainda existirá daqui a 3 a 5 anos.

Mas a ruptura traz oportunidades, muitas oportunidades. A seguir, estão sete importantes tendências para 2017 e posteriormente (sete é um número da sorte). Não há dúvida de que algumas delas vão mudar a maneira como você faz negócios, desde a extremidade até o núcleo e a nuvem.

Previsão 1: a criatividade imersiva no mainstream

2017 trará a democratização da criatividade imersiva. Muito em breve, os criadores realizarão sua magia com tecnologias incrivelmente avançadas que, pouco depois, serão adotadas amplamente.

Construtores e arquitetos visitarão locais de projetos e usarão seus dispositivos para ver modelos de edifícios em escala real antes do início da obra. Entusiastas verão e modificarão ideias girando um botão, deslizando o dedo ou desenhando com uma caneta. Por meio do toque direto, em vez de point-and-click, crianças jogarão Minecraft.

Previsão 2: outros mundos

67% dos entrevistados em nosso estudo sobre a força de trabalho do futuro disseram estar dispostos a usar produtos de realidade aumentada/virtual (AR/VR) em suas vidas profissionais. Nos próximos anos, tenha certeza de que a VR/AR chegará a um ponto decisivo.

Dispositivos que não exigem o uso das mãos levarão as pessoas a mundos paralelos, limitados apenas pela imaginação. Elas vão aprender novas habilidades, prestar serviços e interagir com outras pessoas, sem restrições de tempo e custo da mídia física.

A indefinição entre os mundos físico e virtual pode representar o fim de palestras, cadernos e incessantes anotações, ao dar vida ao ensino por meio de sentidos mais imersivos, como o tato.

O Pokemon Go pode estar reunindo cerca de 700 mil novos jogadores por dia, mas a AR e a VR estão prontas para ir muito além dos jogos.

Previsão 3: proteja seu ar-condicionado

Você ouviu seu mecânico dizer recentemente que o seu carro precisa de uma atualização de software? É isso mesmo. Na era do mundo conectado, praticamente tudo que tem um endereço IP pode ser hackeado. O incidente de 2015 com o Jeep Cherokee é um ótimo exemplo.

A previsão é que o perímetro de ataque seja ampliado este ano e se estenda a áreas da empresa que vão além da rede de TI.  Compreender que é necessário proteger não apenas dados, mas também itens como a infraestrutura de ar-condicionado, será um despertar essencial para as empresas daqui em diante.

Previsão 4: quem liga para 5K?

Esta geração não se contenta com pouco. Por que não? Por que nos acostumamos ao progresso a jato. As equipes de pesquisa e desenvolvimento estão tendo que se esforçar constantemente para surpreender e encantar seus clientes. Agora que as pessoas começavam a pensar que a resolução de 5K substituiria 4K como padrão do setor, estão circulando rumores de grandes telas com o dobro da resolução.

Em 2017, a experiência de viver em um mundo ainda mais vivo do que o mundo real será levada ainda mais além.

Previsão 5: diretor-chefe de IoT

Diretores de negócios estão surgindo por todo lado. Diretores-chefes digitais estavam na moda, mas temos uma novidade: o diretor-chefe de IoT.

Por que precisamos deles? Porque as empresas enfrentarão pressão cada vez maior para eliminar lacunas entre as operações e a TI.

Em um esforço para melhorar o ROI e a eficiência, o diretor-chefe de IoT trabalha com todos, desde gerentes de fábricas e instalações até CIOs e CEOs.

Eles serão os agentes de mudança, os responsáveis por levar as empresas à Quarta Revolução Industrial, um mundo que pulsa de acordo com o ritmo dos oito bilhões de dispositivos conectados no mundo atualmente (até 2031, prevemos que esse número ultrapassará os 200 bilhões, 25 vezes o número de pessoas na Terra). Trabalho importante!

Previsão 6: prevenir é melhor do que remediar

Qualquer médico vai dizer a você que prevenir é melhor do que remediar. Agora, graças ao aprendizado automático, sabemos quando um equipamento vai falhar antes que isso aconteça e podemos resolver rapidamente o problema. Com a tecnologia de autorrecuperação, as empresas podem colocar seus talentos para trabalhar em projetos de TI mais estratégicos em vez de gastar tempo em serviços de reparos.

O IDC prevê que, até 2020, cerca de 20% dos processos operacionais contarão com autorrecuperação e aprendizado automático. Isso significa muito menos incêndios para apagar.

Previsão 7: máquinas e suas bolas de cristal                                                             

Não é nenhum segredo o fato de que empresas, e pessoas, estão tendo dificuldade para acompanhar o tremendo volume de dados on-line.  Mas se prepare, os dados em larga escala logo vão ajudar as máquinas a compreender tudo de um jeito totalmente novo. Por exemplo, o MIT está alcançando resultados muito interessantes em relação à percepção da visão. (em inglês) Ao fazer com que máquinas assistam a famosos programas de TV, como The Office e Desperate Housewives, elas estão aprendendo a prever como seres humanos vão se comportar.

Os pesquisadores do MIT acreditam que a percepção da máquina vai revolucionar os setores em que é possível obter insights de dados em escala. Por exemplo, a visão do computador pode proporcionar um processo mais acessível e preciso para a triagem médica de pessoas.

Com o passar do tempo, as máquinas vão começar a aplicar esse conhecimento em diversos segmentos e modalidades, possibilitando o aprendizado de mundos de texto ou virtuais.

Empolgante! Talvez eu deixe as máquinas escreverem essas previsões daqui a alguns anos, enquanto eu assisto a The Office (Desperate Housewives não faz muito meu tipo).