Prepare-se para fazer a melhor atualização com o Windows 10 – artigo três de seis

Por: Scott Pittman, CIO da Dell 

Esta é a terceira parte de uma série de seis postagens que narram a migração empresarial da Dell para o Windows 10. Cliqueaquipara ler a primeira postagem, “Por que chegou a hora de começar sua implantação do Windows 10”, eaquipara ver a segunda, “Como fazer com que a velocidade seja o novo padrão com o Windows 10”.

O grande dilema da TI é: inovação versus estabilidade e segurança. Como a TI pode adicionar novos recursos de sistema operacional à empresa a um ritmo que acompanhe a crescente velocidade dos negócios sem comprometer a estabilidade e a segurança?

As duas primeiras postagens desta série mostraram por que minha equipe e eu decidimos que chegou a hora usar o Windows 10 para padronizar todos os sistemas da Dell como a melhor forma de vencer o desafio da velocidade, estabilidade e segurança. Nesta postagem, descreverei “como” fazer isso: o trabalho de planejamento e pré-migração que a equipe realizou para nos impulsionar em direção ao nosso objetivo de executar o Windows 10 em 100% das máquinas da Dell até o final de 2017.

Nossa preparação para a implantação do Windows 10 envolveu dois componentes principais: prontidão de infraestrutura e um processo de validação de aplicativos.

Prontidão de infraestrutura

O planejamento prévio para a implantação do Windows 10 envolveu a avaliação da infraestrutura de implantação de modo geral. A Equipe de engenharia de clientes da Dell, em parceria com a Microsoft, avaliou nossas diretivas de grupo para otimizar a criação de políticas e os processos de teste que conduziriam à implantação. A equipe também determinou que o Windows 10 seria gerenciado separadamente de outros clientes Windows para evitar conflitos de política. Usando o Microsoft Baseline Security Configuration como ponto de partida, a Equipe de engenharia de clientes estabeleceu as linhas de base de cliente para o Windows 10 e as entregou à Equipe de segurança da Dell para aprovação antes do início da migração.

A equipe usou o Microsoft Deployment Toolkit com Windows Server Update Services como referência da criação de imagens. Na Dell, nós baseamos o design de imagens na cultura do autoatendimento: a imagem de referência inclui apenas os componentes de software necessários para todos os funcionários (como o Office e pacotes de segurança), e os membros das equipes obtêm os demais softwares necessários para cada um na biblioteca de software pré-aprovada da Dell. As imagens de referência recebem patches durante o processo de criação e são atualizadas trimestralmente.

Seguimos as diretrizes da Microsoft quanto às versões do Configuration Manager para suporte ao Windows-as-a-Service (WaaS), começando com o System Center Configuration Manager versão 1511. Também desenvolvemos processos pelos quais os clientes são atualizados com mais frequência para garantir alta disponibilidade por meio de processos de serviço e migração.

Processo de validação de aplicativos

Na minha segunda postagem, comentei que o novo método de instalação de patches da Microsoft será uma proposta do tipo “tudo ou nada”. Os departamentos de TI não terão mais a oportunidade de escolher as atualizações a serem aplicadas ao seu ambiente empresarial. Esse fato, combinado a um curto período entre lançamentos, exige uma eficiente coordenação de teste e implantação entre a TI e os proprietários dos aplicativos, que são essenciais para o sucesso de longo prazo do Windows 10.

O Windows 10 é desenvolvido em três ramificações:

  • Branch Atual (CB, na sigla em inglês) – a primeira versão disponível com um ciclo de vida de aproximadamente quatro meses. Compatível com Home, Pro, Education, Enterprise e IoT editions. O Branch Atual é voltado para o uso de consumidores finais.
  • Branch Atual para Empresas (CBB, na sigla em inglês) – disponibilizado aproximadamente quatro meses depois do Branch Atual, tem um ciclo de vida de cerca de oito meses. A vida útil desse branch foi planejada para permitir que as empresas tenham a oportunidade de testar as atualizações de recursos antes da implantação. Disponível para Pro, Education, Enterprise e IoT editions.
  • Branch de Manutenção a Longo Prazo (LTSB, na sigla em inglês) – disponível somente nas Enterprise editions com um ciclo de vida de dez anos imediatamente após a publicação pela Microsoft. Essa edição é mais indicada para ambientes com pouca necessidade de mudança.

Nós decidimos usar o Branch Atual para empresas para padronizar a maioria dos cenários de implantação. Isso requer um curto período de quatro meses para testar nossos aplicativos internos entre o lançamento do Branch Atual e a janela de implantação de oito meses do Branch Atual para Empresas.

Para cumprir o apertado cronograma de testes, a equipe desenvolveu uma estrutura de anéis interna com base na prática recomentada da Microsoft.

Windows10artcile3

Com o Windows Insider, a Equipe de engenharia de clientes avaliará as versões conforme elas forem lançadas. Quando a versão mais recente passar a ser o Branch Atual, os proprietários dos aplicativos poderão começar a testar a compatibilidade de seus aplicativos. Ao final do período de quatro meses, cada proprietário certificará seus aplicativos antes da implantação geral da atualização de serviço. Caso um aplicativo não se qualifique para atualização em algum momento durante os quatro meses que precedem o Branch Atual para Empresas, o proprietário do aplicativo notificará a Equipe de engenharia de clientes para que ela contate a Microsoft a fim de resolver o problema.

Nós ativaremos o processo de validação para cada branch do Windows 10 lançado. O prazo mais curto para testes obrigará as equipes de aplicativos a incluir a compatibilidade com os clientes em suas práticas de desenvolvimento de linha de base.

Serviços de segurança de terceiros representaram o maior obstáculo para o processo de teste. No entanto, pudemos verificar e resolver os problemas de maneira adequada durante a fase de validação da engenharia. O lançamento só é entregue às equipes de teste quando estamos confiantes de que nossos produtos de base estão sob controle.